Cultura é principal atividade de estrangeiro que veio para Copa das Confederações

[Por Aquarela 2020, 30/08/2013]
Nos horários vagos entre um jogo e outro, a principal atividade de lazer do turista que veio para a Copa das Confederações foi cultural. É o que revela pesquisa realizada pela Embratur junto a estrangeiros que estiveram no país em junho para assistir à competição esportiva. Bairros históricos foram procuradas por 50,8 % dos estrangeiros. Em segundo lugar, com 39,5%, estão os museus, casas de cultura e exposições. Cerca de 39% dos estrangeiros optaram por passeios em monumentos. Os shows foram assistidos por 15,5%.
“O resultado dessa pesquisa revela que é correta nossa aposta na divulgação da cultura brasileira no exterior como forma de aumentar o interesse por nosso país”, afirma o presidente da Embratur, Flávio Dino. “A pesquisa comprova que há grande interesse, inclusive no público aficionado por futebol, pela cultura brasileira”.
De acordo com a pesquisa, conhecer bairros e regiões históricas foi o lazer preferido de 74,1% dos turistas que foram a Recife; de 62,5% dos que foram a Belo Horizonte; e de 58,2% dos que foram a Salvador. Já museus, casas de cultura e exposições foram a escolha de 69,4% dos que foram a Brasília; 55,7% dos que foram ao Rio de Janeiro; e 55,4% dos que foram a Belo Horizonte.
Monumentos foram visitados, no Rio de Janeiro, por 58% dos estrangeiros; em Belo Horizonte, por 55,4%; e, em Salvador por 40,5%. Os shows foram mais procurados pelos turistas em Fortaleza (40%) e Salvador (24,1%).
Aposta na cultura
A pesquisa, feita com 453 entrevistados durante os dias da Copa das Confederações 2013, reforça a aposta da Embratur em ações culturais. Neste mês de setembro, será lançado edital no valor de cerca de R$ 3 milhões, para que estados e municípios apresentem projetos de divulgação das festas. Já em agosto, a Embratur deu início a uma série de ações promocionais das Festas Juninas. “Temos de aproveitar a coincidência entre a Copa do Mundo e o mês de junho para divulgar mundialmente as festas de Santo Antonio, São João, São Paulo, São Pedro e São Marçal, diversificando a imagem que o público estrangeiro tem da cultura brasileira”, afirma Dino.
Em agosto, a série de ações foi lançada em Roma, com uma apresentação na Praça Navona do grupo Boi de Morros. “A autenticidade do folclore brasileiro, especialmente de grupos de bumba-meu-boi, surpreendeu os europeus. Os italianos e os demais turistas que aqui estiveram, ficaram sabendo que o Brasil tem outras belas celebrações além do réveillon e do Carnaval”, conta Delma de Andrade, coordenadora de Produtos e Destinos da Embratur, que acompanhou a ação.
Na mesma linha, o Ministério da Cultura lançou um edital, com inscrições abertas até o próximo dia 23 de setembro, que escolherá atrações culturais que se apresentarão durante a Copa do Mundo 2014. Os vencedores irão se apresentar durante as fan fests, apresentações públicas dos jogos, em telão, que serão organizadas pela FIFA. “É uma iniciativa importante, porque estimula o estrangeiro que está naquela cidade-sede onde ocorre a fan fest a visitar outras cidades e realizar outras atividades culturais”, afirma Dino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *