Lideranças do turismo definem reivindicações prioritárias para o setor

A Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC Brasil, representada por sua presidente Anita Pires, participou da reunião de lideranças do turismo realizada na sede da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) na quarta-feira (31/07), em Brasília. O objetivo deste grupo informal que abrange 11 entidades e empresários é enumerar os temas que agregam valor a todos os segmentos do turismo nacional e apresentar um documento com as principais reivindicações deste grupo para o Ministério do Turismo e para o governo federal.
“Este documento terá indicadores e estatísticas para construir um cenário do setor de turismo no Brasil, seus gargalos e onde temos que investir — mercado e governo — para transformar a indústria do turismo numa indústria competitiva”, afirma Anita Pires.

Sentados, Guilherme Paulus, Juarez Cintra, Ricardo Amaral, Alexandre Sampaio, Antonio Azevedo e Edmar Bull; em pé, Guillermo Alcorta, Toni Sando, Dilson Fonseca, Luis Carlos Nigro (CNC), Enrico Fermi, Anita Pires, Roberto Rotter e Marco Ferraz (Eduardo Sanovicz saiu pouco antes do final da reunião. FOTO: Panrotas).

Agora cada entidade deve buscar informações e contribuições para o documento e encaminhar para ser compilado e apresentado na próxima reunião, dia 20 de agosto, quando deve ser definido o material para posterior apresentação ao Ministério do Turismo, ao trade e à imprensa. “O grupo é uma ótima iniciativa de Guilhermo Alcorta (Panrotas), que convidou liderança do trade para debater as questões que os afetam e que precisam de um posicionamento mais efetivo do setor empresarial a respeito das políticas de turismo e discutir a competitividade do setor”, conta a presidente da ABEOC Brasil.
Entre os temas debatidos como prioritários estão: infraestrutura, política tributária, promoção doméstica e internacional do turismo, regulamentação/legislação e relação com o consumidor. Os representantes de entidades presentes ao encontro também decidiram reunir dados produzidos de forma fragmentada por cada segmento, e indicaram a CNC para compilar essas informações que vão embasar os pleitos do grupo. A ideia também é que esses dados sejam apresentados à sociedade, demonstrando a importância econômica das atividades do turismo na geração de emprego e renda.
Estiveram presentes no encontro os presidentes da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz; da Associação Brasileira de Empresas de Eventos (Abeoc Brasil), Anita Pires; da Associação Brasileira das Empresas Marítimas (Abremar), Ricardo Amaral; da Associação Brasileira de Empresas de Viagens (Abav Nacional), Antonio Azevedo; da Associação Brasileira de Resorts (Resorts Brasil), Dilson Fonseca; da Associação Brasileira de Agências Corporativas (Abracorp), Edmar Bull; da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH Nacional), Enrico Fermi; do Conselho de Turismo da CNC e a FNHRBS, Alexandre Sampaio; da Associação Brasileira de Operadoras de Turismo (Braztoa), Marco Ferraz; do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB), Roberto Rotter; além dos empresários Juarez Cintra, da Ancoradouro; Guilherme Paulus, que preside a GJP Hotéis e Resorts; Guilhermo Alcorta, do Panrotas, e o diretor da SPCVB, Toni Sando.
(Com informações da CNC)