Governo admite que obras devem ser aceleradas para a Copa do Mundo

[Por Goal, 14/08/2013]
O Ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, reconheceu nesta terça-feira (13/08) que as obras devem ser aceleradas para que os estádios estejam prontos no prazo combinado à Copa do Mundo de 2014.
Seis Arenas já foram entregues e utilizadas na Copa das Confederações (Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife e Salvador). O Brasil tem até dezembro deste ano para entregar mais seis locais para os jogos em São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Manaus, Natal e Cuiabá.
“Temos condições de cumprir todos os prazos, mas é preciso destacar que isso vai exigir um ritmo maior das obras em relação ao do presente momento”, afirmou Rebelo em audiência no Senado.
“É possível intensificar. Obras de engenharia como a construção dos estádios permitem a partir de um determinado nível o recebimento de um número maior de operários e engenheiros. Nas etapas iniciais, não é possível. Quando se está fazendo a fundação é apenas fundação. A fase de concreto, é concreto. Mas depois dessas etapas concluídas você pode fazer coisas simultâneas e ter uma obra mais intensiva em equipamentos e trabalhadores”, afirmou.
O ministro assegurou que as cidades-sede estão completando as obras a uma taxa de 3% por mês.
“Esse percentual precisa de acréscimo significativo, isso acende um sinal amarelo”, disse.
“Não vamos negar ou esconder. A Copa é uma grande oportunidade para o exercício de nossas virtudes e capacidades, mas ao mesmo tempo uma grande oportunidade para superar nossos problemas e limitações”, declarou.