Turismo de negócios em Santa Catarina ganha impulso extra

[Por Diário Catarinense, 27/07/2013]
O turismo de eventos tem tudo para deslanchar em Santa Catarina. Exemplo disso é o aumento de 54,5% nos eventos do setor captados durante o primeiro semestre – em comparação com o mesmo período de 2012 – pelo Convention & Visitors Bureau de Florianópolis e região.
Ao todo, a entidade contabiliza 17 eventos captados – entre eles quatro internacionais –, previstos para ocorrer entre 2013 e 2016 na Capital. Até o final do ano, no entanto, esse número deve crescer, chegando à meta esperada de 28 eventos.
Na visão da coordenadora de Captação de Eventos do Convention, Thais Krebs, o resultado positivo de 2013 é um reflexo da imagem de destino qualificado que Florianópolis começou a construir a partir do World Travel & Tourism Council (WTTC), em 2009. A Capital concorreu com Johanesburgo, Paris e Xangai.
Principal preocupação é com a infraestrutura
A coordenadora ressalta que as sociedades que representam os setores econômicos e outros grupos são muito exigentes na escolha do destino que receberá o congresso.
Segundo ela, a principal preocupação é com a infraestrutura que a cidade oferece, principalmente nos quesitos centro de eventos, facilidade de acesso e hospedagem. Outras características que atraem os congressos para Florianópolis, de acordo com Thais, são segurança e belezas naturais.
A Arena Multiuso de Canasvieiras, com inauguração prevista para o primeiro semestre de 2014, contará com a mesma capacidade do CentroSul, mas, como destaca Tarcísio Schmitt, presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Florianópolis, o novo espaço vai significar o aumento da taxa de ocupação dos hotéis do Norte da Ilha, que sofrem com o turismo sazonal da Capital.
Ele afirma que a taxa de ocupação dos hotéis de praia hoje em Florianópolis é de 22% na baixa temporada (de março a novembro), enquanto a dos hotéis do Centro no mesmo período é de 62%, graças ao turismo de eventos.
De acordo com Valdir Walendowsky, presidente da Santur, o turista de eventos gasta o dobro do turista normal. Na média, cada congressista deixa na cidade R$ 250 ao dia.
– É um turista que aproveita ao máximo a cidade. Ele faz passeios de barco, city tour, vai ao cinema, a festas, aos melhores restaurantes, compra roupas e presentes para a família e, quando o evento permite, até traz os familiares – afirma Walendowsky.
Segundo o Convention, entre os principais congressos previstos até 2016 estão os nacionais: de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (Hemo 2014), em novembro de 2014 e com expectativa de público de 5 mil participantes; de Soja, com 2 mil visitantes esperados; e o internacional Cocal 2015, que reúne representantes do turismo de negócios da América Latina e do Caribe.