Estudo inédito apresentará a importância econômica e social das feiras de negócios na região metropolitana de São Paulo

[Por Bansen Comunicação, 01/07/2013]
Todos os anos, milhões de pessoas – entre empresários, executivos, comerciantes e profissionais, sendo milhares de estrangeiros participam das feiras de negócios sediados na região metropolitana de São Paulo. Mas quais são os impactos econômicos, sociais e ambientais do setor de promoção comercial para a capital paulista? Qual é o legado das feiras de negócios deixados para a cidade?
Com o objetivo de dimensionar analiticamente estes dados pela primeira vez em São Paulo, a UBRAFE, o SINDIPROM/SP e o SINDIEVENTOS SP/RJ buscaram a consultoria da FIPE para garantir a precisão dos dados estatísticos do setor de feiras de negócios na região metropolitana de São Paulo.
A pesquisa mapeará todos os agentes envolvidos direta ou indiretamente no setor, como organizadores e promotores de eventos, pavilhões, expositores e fornecedores (montagem, serviços e produtos), além do impacto na hospitalidade, alimentação, transporte aéreo, transporte terrestre, compras e entretenimento. Os resultados serão apresentados no final de setembro ao mercado, por meio de relatórios descritivos e analíticos com os principais dados do estudo. “O objetivo principal deste trabalho é dotar as entidades de números que permitam, de um lado, planejar de maneira mais adequada com os vários agentes envolvidos no desenvolvimento e fortalecimento do setor e, por outro lado, estabelecer a importância do segmento e divulgar estas informações para a sociedade, de modo consistente”, afirma Armando Campos Mello, presidente executivo da UBRAFE e diretor superintendente do SINDIPROM/SP.