Turismo de negócio é o mais frequente em BH, segundo pesquisa

[Por G1, 11/06/2013]
Uma pesquisa realizada em Belo Horizonte, e divulgada nesta terça-feira (11), mostra que o turismo de negócios e trabalho é o mais frequente na cidade. O levantamento foi feito pela Belotur em parceria com o Sistema Fecomércio de Minas Gerias. Dos 845 turistas entrevistados, 32,4% veio a Belo Horizonte a negócios e trabalho.
Outros 21,9%, estavam na cidade para visitar parentes e amigos e 20,3% para lazer ou descanso. Ainda durante a pesquisa, que foi feita entre os dias 15 e 19 de abril, dos 32,4% que vieram a trabalho, a gastronomia foi o setor mais procurado, com 83,2%.
De acordo com o presidente da Belotur, Mauro Werkema, o levantamento mostra que o turismo na cidade está evoluindo. “Ela [a pesquisa] é uma ferramenta muito importante para este período pré-Copa. (…) Essa pesquisa confirma uma vocação de Belo Horizonte para o turismo de evento de negócios. Tem notória e clara vocação para este segmento. Belo Horizonte atrai muito na questão cultural também. Como a gastronomia. BH é um polo gastronômico importantíssimo”, disse.
“Se juntarmos a visita a amigos e o entretenimento, passa o percentual dos negócios. Essa história de que Belo Horizonte não tem o que fazer, não existe mais”, explicou Estela de Moura, diretora de Promoção Turística da Belotur.
Do total de entrevistados, 4,7% dos turistas eram estrangeiros. Um formulário de perguntas foi entregue a pessoas em diferentes locais da Região Metropolitana, como Aeroporto de Confins, da Pampulha e o terminal rodoviário no centro da cidade.
A média diária de gastos de cada turista foi R$ 238,39. O que mais desagradou os entrevistados (28,7%) durante a visita a Belo Horizonte foi o trânsito. Para 60,4% das pessoas que responderam ao formulário, a viagem atendeu plenamente às expectativas.