Inaugurado centro operacional para monitorar grandes eventos no Rio

[Por Revista Eventos, 31/05/2013]
O objetivo do CICC é promover a integração operacional e técnica das instituições no estado para atender e monitorar as demandas cotidianas e dos grandes eventos, como a Jornada Mundial da Juventude, a Copa do Mundo e as Olimpíadas.
Segundo o governador, o projeto é grandioso e só tem algo parecido na América Latina na cidade do México. O prédio de quatro pavimentos abriga os serviços de tele atendimento da Polícia Militar, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), do Corpo de Bombeiros e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Os profissionais vão receber as chamadas e poderão também monitorar as câmeras das principais áreas da cidade e da Região Metropolitana por meio de um grande telão de cinco metros de altura, 17 de comprimento e com 98 monitores. “Teremos equipamentos e serviços que o Ministério da Justiça está disponibilizando para agregar ainda mais recursos”, explicou Cabral.
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ressaltou a importância do entrosamento das forças no CICC. “Esta obra significa a integração entre os poderes e um modelo de gestão que é essencial para a segurança pública. Isso mostra o padrão de excelência que estamos querendo nos grandes eventos. Nunca a segurança pública teve um espaço desta maneira, onde todos poderão dialogar”.
O Centro Integrado, que custou R$104,5 milhões, começa a funcionar no domingo (2) durante o jogo amistoso entre as seleções do Brasil e Inglaterra, no Maracanã, Zona Norte.
O local foi inspirado no modelo adotado nas cidades de Madri, Nova York, Londres, Cidade do México e Istambul.