Alexandre Sampaio fala sobre oportunidades de negócios para o setor de hospedagem e alimentação

[Por FBHA, 26/04/2013]

Serviços com padrão de excelência, representação comercial de produtos de alta qualidade, serviços autônomos como jantares especiais e buffets diferenciados para atender as comitivas internacionais são alguns dos nichos e oportunidades que podem potencializar os negócios nas áreas de hospedagem e alimentação durante os grandes eventos. Estas e outras ideias foram elencadas por Alexandre Sampaio, presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, durante o programa Papo de Negócios – Sebrae 2014, disponível no portal http://papodenegociosebrae2014.wordpress.com/
No vídeo de abertura, que foi ao ar no dia 19, Alexandre Sampaio lembrou que os próximos anos serão de grande atividade para os pequenos negócios voltados ao turismo, principalmente nesse momento inicial, em que o País se prepara para a Copa das Confederações 2013, agora em junho. “É importante que o empresário que queira empreender ou que já atue nessa área perceba as oportunidades de negócios que se apresentam, dado que elas serão crescentes”, alertou. Ao longo da semana, Alexandre Sampaio também respondeu perguntas dos internautas, encerrando a participação nesta sexta (26).
Durante sua participação, Sampaio ressaltou que o nível de exigência será muito grande não apenas por parte dos turistas brasileiros, que circularão por todo o País, mas também de turistas estrangeiros que participarão dos eventos esportivos. No setor de hotelaria, por exemplo, independentemente do tamanho dos estabelecimentos, será necessário investir em novos fornecedores, que vão atuar e suprir lacunas de atendimento, sempre com vistas a propiciar “um negócio de excelência”.
Já no setor de restaurantes, as demandas estarão focadas no atendimento diferenciado às comitivas especiais que participarão dos eventos. Segundo Sampaio, as oportunidades são inúmeras também para os empreendedores que atuam no atendimento de turismo, como os agentes de viagens. Ele chama atenção para a oferta de serviços diferenciados, com opções voltadas para o ecoturismo e turismo cultural. “Os estrangeiros têm interesse específico também em cultura, não só em praia e mar”, afirmou Sampaio, lembrando que essas são áreas com grande potencial de negócios.
O presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação lembrou ainda que empreendedores interessados em investir em algum desses nichos, devem buscar orientação e informações seguras sobre como os serviços podem ser oferecidos. A dica é procurar as entidades representativas do setor, como a própria Federação ou o Sebrae, por exemplo, ou mesmo entidade patronais correlatas.