Fusão cria a maior companhia aérea do mundo

[Revista Hoteis, 14/02/2013]
As companhias aéreas norte-americanas American Airlines e US Airways anunciaram agora à pouco que estão se unindo para formar a maior companhia aérea do mundo que terá um valor patrimonial implícito combinado de aproximadamente US$ 11 bilhões, com base no preço das ações da US Airways. A nova empresa deverá operar sob o nome American Airlines e oferecerá mais de 6.700 voos diários para 329 destinos em 52 países e deverá manter todos os hubs atualmente servidos pela American Airlines e pela US Airways, resultando em maiores opções de viagens para os clientes.
Ambas as companhias aéreas prevêem que os operadores regionais que possuem – A American Eagle da AMR Corporation e a Piedmont e a PSA da US Airways – continuarão a operar como entidades distintas, oferecendo perfeitos serviços de conexão com a nova companhia aérea resultante da fusão. A empresa terá sede em Dallas-Fort Worth e manterá uma significativa presença corporativa e operacional em Phoenix.
Segundo afirma os controladores, a fusão trará benefícios para clientes, comunidades, funcionários, investidores e credores de ambas as empresas aéreas. Os clientes terão acesso a mais opções e serviços na rede mundial ampliada da empresa resultante da fusão e através de uma aprimorada oneworld® Alliance, da qual a American Airlines é membro fundador. Com pedidos firmes para mais de 600 novas aeronaves para as rotas principais, a companhia aérea resultante da fusão terá uma das frotas mais modernas e eficientes do setor e uma base sólida para permitir um investimento contínuo em tecnologia, produtos e serviços.