Copa 2014: Minicom mediará impasse sobre infraestrutura de telecom

[Por Idgnow]
O Ministério das Comunicações vai mediar os impasses para a instalação de equipamentos de telecomunicações nos estádios da Copa das Confederações e da Copa do Mundo de 2014. Segundo o ministro Paulo Bernardo, os administradores estaduais e municipais das arenas estão fazendo exigências “que não têm cabimento” às empresas do setor. O ministro vai se reunir até semana que vem com operadoras de telefonia e responsáveis pelos estádios para discutir a infraestrutura de telecomunicações desses eventos. Ao todo, serão seis estádios para a Copa das Confederações e 12 estádios para a Copa do Mundo.
“Todas as exigências cabíveis, que têm razão de ser, as empresas têm que atender. Aquelas descabidas, como, por exemplo, patrocinar ‘meu time no campeonato estadual’, achamos que não tem a ver”, alertou o ministro, revelando uma das reclamações das operadoras. “Isso tem acontecido, mas não vou responder mais que isso”, concluiu, sem citar outros casos.
A previsão de Paulo Bernardo, que já conversou sobre o assunto com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, é fazer uma reunião com todos os envolvidos nos próximos dias _ no fim desta semana ou começo da próxima.
O Ministério das Comunicações quer assegurar que a rede de celular e internet não ficará sobrecarregada nos estádios. Para isso, a previsão é instalar, por exemplo, dois anéis de fibra ótica independentes, em cada arena, para o caso de “acidente ou atentado”, assegurando a transmissão de dados para mais de 60 mil torcedores e profissionais de imprensa no próprio local.
Para que a rede de celulares também não sofra pane, uma das opções é ampliar a rede de WiFi (internet sem fio) dando suporte ao sistema de voz e colocar furgões, que funcionam como antenas. Segundo o ministro, nas Olimpíadas de Londres, 700 mil pontos de WiFi foram instalados – embora a concentração de pessoas em apenas uma cidade seja menor na Copa que nos Jogos Olímpicos.