São Paulo intensifica a disputa para sediar Expo 2020

[Por Brasilturis, 24/01/2013]
A exposição do Brasil no cenário internacional se fortalece a cada dia com a proximidade dos megaeventos esportivos que o país sediará nos próximos anos. Após a Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos, o Brasil poderá realizar a Exposição Universal de 2020. Para isso, é necessário que São Paulo vença a disputa entre cinco cidades que pretendem sediar o evento, considerado um dos maiores do mundo.
“A Expo 2020 será o coroamento dos grandes eventos que estamos realizando no país, por isso a Embratur dará apoio à prefeitura de São Paulo na campanha de divulgação e de promoção da cidade”, explicou Flávio Dino, presidente do Instituto Brasileiro de Turismo.
A eleição da próxima sede da Expo 2020 acontecerá em novembro, em Paris, quando o BIE (Bureau International des Expositions) decidirá qual das cinco cidades tem condições de abrigar o evento. Além de São Paulo, estão na disputa Dubai (Emirados Árabes Unidos), Esmirna (Turquia), Ayuthaya (Tailândia) e Iekaterinburgo (Rússia).
O evento, que tem duração de seis meses, deverá atrair para São Paulo cerca de 30 milhões de visitantes. “Será a nossa Olimpíada”, disse entusiasmado o secretário municipal de Relações Internacionais de São Paulo, Leonardo Barquini. O evento deverá ser realizado no Centro de Convenções de Pirituba e ocupará uma área de mais de cinco milhões de metros quadrados, distribuídos entre centro de conferências, área de exposições, shopping center, hotéis, instalações e serviços.
O tema da Expo 2020 é “Força da diversidade, harmonia para o crescimento” e pretende estimular a criação de projetos de inovação nas áreas de políticas públicas, sociais, econômicas, ambientais e de infraestrutura.
As exposições universais surgiram no século XIX e tinham como objetivo o lançamento de novos produtos, invenções e novidades nas áreas da ciência, arquitetura e tecnologia em geral. Eram grandes eventos numa época em que o desenvolvimento humano começava a ficar intimamente ligado às inovações tecnológicas.O telefone, o telégrafo e o elevador foram lançados em exposições universais. O maior símbolo da França, a Torre Eiffel foi construída especialmente para a Exposição Universal de 1889.
A última edição do evento aconteceu em 2010, em Xangai e contou com a participação de 190 países e 50 organizações internacionais. A exposição chinesa foi a maior já realizada e recebeu 73 milhões de pessoas. A próxima Exposição Universal será em Milão, Itália, em 2015.
Para mais informações acesse: www.saopauloexpo2020.com.br, http://www.youtube.com/saopauloexpo2020.