Contratação temporária no turismo tem retração

[Por Panrotas, 15/01/2013]
De acordo com estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em parceria com o Cadastro Geral de Trabalhadores e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, a contratação de trabalhadores temporários no setor de turismo para o verão 2013 teve retração de 1,3%, na comparação com o mesmo período de 2012 – o que equivale a 33,1 mil funcionários.
No ano anterior, foram contratadas 33,6 mil pessoas para trabalhar no setor durante a alta temporada. “A economia em ritmo fraco e a dinâmica recente do mercado de trabalho explicam essa queda”, diz a pesquisa.
A maior parte das vagas é nos ramos de hotelaria (29,7%) e bares e restaurantes (58,4%). Já o setor de transportes responde por 3,7% das vagas criadas. As agências de viagens correspondem a 1,2% das vagas. Outros serviços são 7%.
Ainda segundo a pesquisa, a região Sul concentra 35,5% dos empregos temporários; 34,7% dos trabalhadores desta modalidade estão na região Nordeste: a região Sudeste aparece em terceiro lugar, com 24,7% dos trabalhadores temporários; e a região Norte é responsável por apenas 5,2%.
“Em termos de taxa de absorção, ou seja, quantos trabalhadores deverão ser definitivamente
absorvidos pelo mercado de trabalho, calculamos que a taxa poderá ultrapassar os 40% e
deverá ser mais alta, inclusive, que a do verão 2011 (37%), o melhor em termos de contratação temporária no turismo.A razão está no aquecimento econômico esperado para os próximos meses e na redução no número de desligamentos por conta dos eventos internacionais que diversas cidades do país sediarão nos próximos meses. Segundo projeções do mercado financeiro, o PIB do setor terciário deverá crescer 3,4% em 2013”, conclui o estudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *