ABEOC BRASIL lamenta não inclusão de eventos e turismo de negócios em abordagem temática do 1º PNT em Ação

A presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC BRASIL, Anita Pires, participou da 37ª Reunião do Conselho Nacional de Turismo (CNT), realizada na quinta-feira (13/12), em Brasília. Em destaque na pauta do encontro a Agenda Estratégica do Turismo – 2013-2022, que dará consequência objetiva às ações do Plano Nacional de Turismo (PNT), possibilitando a materialização do 1º PNT em Ação.

Segundo Anita, a ABEOC BRASIL cumprimenta o Ministério do Turismo por trabalhar com planejamento, baseado em metas, indicadores e resultados, mas lamenta que na abordagem temática do 1º PNT em Ação os eventos e o turismo de negócios não estejam incluídos entre os quatro macro ambientes de negócio considerados: parques naturais, litoral, parques temáticos e turismo cultural.
“Não é possível ignorar os eventos e o turismo de negócios como importante alavanca do desenvolvimento econômico”, analisa a presidente da ABEOC BRASIL. “O Mtur privilegiou o turismo de lazer. Gostaríamos de ver os eventos e o turismo de negócios fazendo parte dessa abordagem do PNT, pois esse setor cresceu, gera mais de cinco milhões de empregos diretos e indiretos, movimenta 52 segmentos da economia e não foi contemplado”, acrescenta.
Conforme Anita Pires, a ABEOC BRASIL e o ForEventos – Fórum das Entidades do Setor de Eventos estarão conversando com o Ministério para ver de que forma as políticas do turismo de negócios e eventos podem ser incorporados no planejamento do Ministério.
Além da abordagem temática, por macro ambientes de negócio, o 1º PNT em Ação terá uma segunda abordagem transversal, focando a cadeia produtiva do turismo. A abordagem transversal considerará temas como legislação, acessibilidade, gestão, regionalização, crédito, qualificação, promoção e comercialização e infraestrutura. “Já estamos trabalhando na identificação dos gargalos existentes nos macro ambientes”, afirma o secretário Nacional de Políticas de Turismo e secretário-executivo do CNT, Vinícius Lummertz.
Agenda Estratégica
A Agenda Estratégica propõe a alteração do horizonte do PNT para 2013 – 2016 e a inclusão do subtítulo “O Turismo fazendo muito mais pelo Brasil”. Uma das principais propostas é a elaboração periódica de documentos executivos que possibilitem ações concretas de apoio ao desenvolvimento do turismo onde estejam previstos os meios materiais, financeiros e legais necessários para a viabilização desses projetos.
“A Agenda Estratégica possibilitará o aprimoramento da Política e do Plano Nacional de Turismo. Assim, melhorando em competitividade, teremos condições de contribuir para o crescimento da economia brasileira”, afirma Lummertz.
“O turismo tem a capacidade de construir um Brasil maior, gerando emprego e renda, trazendo soluções ecologicamente viáveis e sustentáveis. O turismo não traz problemas, só vantagens”, analisa o secretário.