Estudo da GBTA aponta crescimento com gastos em viagens de negócio

[Por ABEOC-SC, 25/10/2012]
A Global BusinessTravelAssociation (GBTA), organização global de viagens de negócios e eventos corporativos, lançou seu segundo GBTA IPV, relatório Outlook no Brasil, como parte de sua série semestral. O relatório, patrocinado pela Visa, inclui o GBTA IPV, um índice de despesas de viagens de negócios, que fornece uma maneira de destilar o desempenho do mercado ao longo de um período de tempo.Entre os principais pontos se destacam: as despesas de viagens de negócios brasileiro vai crescer de 9.3% em 2012 e mais 12.6% em 2013. O Brasil está a caminho de ultrapassar a Coreia do Sul, no 8º lugar em gastos de viagens de negócios, no ranking mundial, ainda em 2012; a previsão de crescimento deve alcançar 6% na hotelaria; as futuras construções de hotéis serão incentivadas ainda mais pelas próximas Copa do Mundo e Olimpíadas.A falta de capacidade adequada e infraestrutura é o principal fator em taxas ainda mais altas de crescimento de viagens corporativas no Brasil. Hotéis, aeroportos, e infraestrutura em viagens continuam a retardar o aumento da demanda, sobretudo nos grandes centros de negócios do Brasil.Este quadro pode mudar com os 30.500 novos quartos de hotel em construção ou em fase avançada de planejamento – um aumento de 6% na capacidade. No entanto, a Copa do Mundo em 2014 e Olimpíadas em 2016 irão manter a oferta abaixo da demanda para o médio prazo.As viagens de negócios domésticas atualmente contribuem com 80% dos gastos. No entanto, em 2012, as viagens de negócios internacionais brasileiras cresceram o dobro da taxa de viagens nacionais – indicando que, enquanto o ambiente econômico global melhora, o mercado brasileiro de viagens de negócios deve expandir ainda mais rapidamente.