ABIH-BA pede por soluções para Salvador aos candidatos à prefeitura

[Por Hotelier News, 06/09/2012]
A ABIH-BA (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia) entregou aos três principais candidatos à prefeitura de Salvador um documento abordando o cenário vivido pela cidade no âmbito turístico e contendo 18 sugestões de propostas para o plano de ação da próxima prefeitura, que governará a cidade de 2013 a 2017.
A entidade presidida por José Manoel Garrido evidenciou no documento o certo contrassenso que impera na capital baiana: Salvador tem a terceira maior rede hoteleira do país e a primeira do Nordeste e vive um notório boom de novos empreendimentos, enquanto que o fluxo de turistas de lazer vem caindo progressivamente de acordo com dados da Infraero do movimento de passageiros no aeroporto.
Também foi explicitado que “Salvador não terá problemas para hospedar os turistas que virão acompanhar os jogos da Copa do Mundo. Segundo a Pesquisa de Serviços de Hospedagem do IBGE, a capital baiana tem 7 % dos meios de hospedagem do país, com capacidade de hospedagem superior a cidades como Belo Horizonte, Brasília e Recife, perdendo apenas para São Paulo e Rio de Janeiro”.
As 18 medidas apontadas pelos hoteleiros visam, sobretudo, solucionar os problemas que envolvem os equipamentos e pontos turísticos da cidade. São elas:
1- Reordenamento da orla marítima
2- Solução para o Parque do Aeroclube
3- Requalificação dos parques metropolitanos
4- Revitalização do Centro Histórico
5- Capacitação da Guarda Municipal
6- Reengenharia de trânsito para cidade
7- Projeto de mobilidade urbana para cidadãos e turistas
8- Gestão ordenada de ambulantes, carga e descarga e controle do som
9- Alargamento dos calçadões da orla
10- Requalificação especial do ponto turístico Marco Zero
11- Requalificação da região do Farol de Itapuã
12- Nova sinalização horizontal
13- Desenvolvimento do turismo náutico
14- Requalificação dos ‘7 pontos mágicos’ da cidade
15- Revisão do decreto de desapropriação que impede construções na orla
16- Atenção especial aos CAPs (Centros de Atenção Psicossocial) no tratamento de usuários de drogas
17- Destinação de 50% dos impostos municipais pagos pelas empresas do turismo para um fundo municipal administrado por conselho municipal de turismo
18- Padronização da nota fiscal eletrônica, possibilitando maior agilidade no check-out dos hóspedes