Pesquisa revela perfil do turista brasileiro

[Por Sebrae, 27/08/2012]
Uma pesquisa realizada entre turistas no Brasil oferece informações para os empresários do setor desenvolverem estratégias para atender as demandas dos clientes. O levantamento foi realizado pelo Sebrae e integra o projeto Fortalecimento da Gestão das Micro e Pequenas Empresas.
Um dos pontos levantados foi o fato de o brasileiro ainda considerar caro viajar pelo país. Outra informação revelada na pesquisa é o desejo dos turistas de conhecer outros destinos do Nordeste além do litoral. Além disso, na mesma região, o artesanato foi considerado um símbolo forte para quem visita.
A pesquisa foi apresentada pela consultora do Sebrae Nacional, Luciana Tomé, e foi apresentada na sexta-feira (24), no 5º Encontro Nacional de Turismo da Bahia (Entur), em Salvador. O documento traçou os perfis de turistas das cinco regiões brasileiras, divididos por classe social, faixa etária e segmentação turística. A pesquisa foi feita em cinco Estados: Bahia, Distrito Federal, Pará, Porto Alegre e São Paulo.
De acordo com a coordenadora de Turismo do Sebrae Nacional, Valéria Barros, a pesquisa vai auxiliar os empresários no desenvolvimento de novas estratégias para atender a essas necessidades. “Eles poderão aprimorar seus produtos turísticos com base nessas informações”, destacou. O diretor-técnico do Sebrae na Bahia, Lauro Ramos, disse que o turismo tem uma importância fundamental para a economia baiana. “Ratificamos o apoio do Sebrae a esse setor. Por meio da sinergia entre os parceiros, vamos contribuir para o aumento da competitividade dos empreendimentos”, concluiu.
O presidente da Associação Baiana de Turismo Rural (Abaturr), Maurício Coni, também acredita na possibilidade de aproveitar as informações da pesquisa para que os empresários possam reposicionar os seus negócios. “Temos um importante apoio do Sebrae para desenvolvermos as nossas empresas e nos tornarmos mais competitivos”, disse. O presidente do CNtur, Nelson de Abreu Pinto, disse que “é preciso que façamos a nossa parte para aproveitarmos os grandes eventos que estão por vir. O maior legado será o aprendizado e as capacitações realizadas”, afirmou em relação ao projeto.