MTur divulga pesquisa que levanta faturamento de empresas do turismo

[Por Mercado e Eventos, 20/08/2012]
As empresas do setor de turismo registraram aumento no faturamento médio de 18,3% em 2011. Cerca de 87% dos empresários esperam expansão dos negócios em 2012. O clima de otimismo nas 80 maiores empresas de nove segmentos foi captado pela Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo (Pacet), realizada pela Fundação Getúlio Vargas, a pedido do Ministério do Turismo.
A 8ª edição da Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo (Pacet), realizada entre janeiro e março deste ano pelo Ministério do Turismo, reúne informações sobre o desempenho da atividade turística no ano passado e prognósticos para este ano. A pesquisa teve o foco em empreendimentos com 110 mil empregados e faturamento de R$ 50,9 bilhões. O fortalecimento da economia nacional, o aumento de demanda por viagens e investimentos, a expansão do volume de operações e a imagem favorável do Brasil no exterior foram apontados pelos empresários como alguns dos fatores que sustentaram o crescimento das atividades.
Os resultados consolidados mostram o desenvolvimento do setor como um todo, que superou as expectativas indicadas pela pesquisa em 2010. As empresas faturaram em média 18,3% mais, ampliaram em 5,7% o quadro de funcionários, majoraram em 7% os preços e tiveram aumento de custos da ordem de 9,9%.
O segmento de turismo receptivo foi o que apresentou maior crescimento médio de faturamento, com 33,5%. Em segundo lugar, ficou o de hospedagem (22,2%), seguido de agências de viagens (19,5%) e do transporte aéreo (18,2%). Os três primeiros segmentos apresentaram, também, as maiores variações médias de crescimento em custos e preço ao consumidor.
Os quatro segmentos que mais contrataram em 2011 são, nesta ordem, o de agências de viagem, operadoras de turismo, transporte aéreo e locadores de automóveis. O turismo receptivo apresentou variação negativa de 2,5%.
Os nove segmentos pesquisados são: agências de viagens, locadores de automóveis, meios de hospedagem, operadoras de turismo, organizadoras de eventos, promotores de feiras, transporte aéreo, transporte rodoviário e turismo receptivo.