MTur aposta em obras e estímulo às viagens

[Por Panrotas, 20/08/2012]
A retomada do Ministério do Turismo está apenas começando e capítulos delicados virão pela frente, como a retomada da relação com o trade turístico, mas já há alguns pilares definidos e tratados com objetividade. Um deles é o controle dos contratos para obras (via Prodetur, MTur ou emendas) e a retomada do que estiver parado; a qualificação; e o incentivo às viagens.
O secretário executivo do MTur, Valdir Simão (que nesta segunda-feira ganhou festa surpresa por seu aniversário, veja no álbum), destaca que o Viaja Mais voltará com força, atendendo a melhor idade, que poderá ocmprar pacotes, hospedagem e passagens aéreas, e também os jovens e os trabalhadores. Para os jovens, além do inventivo, há o objetivo, segundo Ítalo Mendes, diretor do MTur, de criar a cultura de viajar entre esse público. E há ainda uma negociação com o Ministério do Trabalho, para ver como pode-se incentivar os trabalhadores de baixa renda a viajar. Inclusive usando recursos do FAT.
No quesito “obras”, o secretário Fábio Rios Mota, de Programas de Desenvolvimento do Turismo, aproveitou o levantamento feito pelo sistema de monitoramento de obras implantado pelo novo ministro, Gastão Vieira, e foi para cima dos problemas. O resultado é a retomada de obras importantes, como a da Estrada Bonito-Bodoquena, no Mato Grosso do Sul, que encurtará, a partir do próximo mês, a distância entre Bonito e o Pantanal. Segundo o secretário, há oito mil contratos em andamento e a Secretaria está agroa envolvida em mostrar aos destinos como usar os recursos disponíveis e captar recursos estrangeiros para a construção de empreendimentos para receber turistas estrangeiros, que têm seu acesso facilitado a diversas regiões depois das obras concluídas.
O ministro Gastão Vieira está bastante otimista com os resultados, satisfeito com a equipe que reuniu e com a volta do ânimo e da harmonia entre os funcionários de carreira do MTur. “Vamos dar grandes saltos em qualificação e buscar valorizar o profissional de turismo, que muitas vezes é levado por outros setores, depois de atingirem um nível mais elevado”, disse ele, que nesta terça-feira abre a reunião do Conselho Nacional de Turismo.