Megaeventos esportivos representam avanço para o Brasil

[Por Brasilturis, 08/08/2012]
Diversas modificações vêm sendo realizadas no Brasil, especialmente no que diz respeito à reforma e ampliação dos aeroportos e à capacitação dos profissionais que estão relacionados ao setor de turismo.
A partir da expectativa de receber cerca de 600 mil estrangeiros durante a Copa de 2014 e de ter um acréscimo próximo aos 15% no número de turistas no período das Olimpíadas, em 2016, o governo brasileiro já está se preparando para o impacto que esse megaevento gerará tanto na economia, quanto no dia a dia da população: a estimativa é de que os visitantes deixem por aqui uma quantia entre US$ 5 mil e US$ 6 mil, o que renderá ao Brasil cerca US$ 2,5 bilhões, segundo dados divulgados pelo jornal O Estado de São Paulo em 2007.
Para o presidente da Associação das Agências de Viagens Independentes do Interior do Estado de São Paulo (Aviesp), William Périco, a maior parte das pessoas encontra no esporte motivo suficiente para viajar. Com este hábito se tornando cada vez mais frequente, o setor por inteiro é beneficiado, fazendo girar toda a cadeia do turismo. “Se nós fizermos um evento que venha a acrescentar de forma positiva, nós teremos um ganho de pelo menos dez anos. Países que sediaram eventos há dez anos ainda colhem os frutos da imagem, que corre o mundo”, declara Périco.