Rio+20 comprova o amadurecimento setorial do turismo

[Por Brasilturis, 20/06/2012]
O Grupo Terramar, ganhou a licitação como operadora oficial da Rio+20 por atender todas as qualificações técnicas, legais e operacionais exigidas no edital do Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty).
Na Rio+20 a Terramar atua com uma equipe qualificada, formada por 122 profissionais dedicado ao atendimento dos participantes do evento, com uma base de operações na cidade do Rio de Janeiro e um estande no próprio Riocentro, onde promove várias opções de roteiros turísticos do destino, tais como: Jardim Botânico, Corcovado, Pão de Açúcar, Baía de Guanabara, Santa Teresa, Floresta da Tijuca, Ilhas Tropicais, Tour Histórico, entre outros.
Em carta aberta que a Terramar divulga, os bloqueios dos pacotes de diárias hoteleiras, realizados de acordo com os termos do edital, para atender as delegações estrangeiras, só foram possíveis com a colaboração inicial da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ);
Outro assunto tratado é sobre a adequação de datas anunciadas pela ONU (Organização das Nações Unidas), envolvendo o remanejamento de outros eventos, inclusive internacionais, que haviam sido anteriormente agendados para a cidade do Rio de Janeiro, foi uma engenharia possível graças ao diálogo estabelecido pela Terramar com mais de 200 empreendimentos hoteleiros do Rio de Janeiro.
E sobre o valor das tarifas hoteleiras, dimensionados a partir das regras da lei da oferta e da procura, e o percentual referente à operação turística, definido de acordo com o que é usual no mercado, estabeleceram os preços praticados para a venda dos pacotes de hospedagem.
Atendendo a solicitação do governo brasileiro para adequar as condições tarifárias dos pacotes de diárias hoteleiras ao cenário econômico internacional, preservando a imagem do destino, a Terramar reduziu suas margens e aceitou realizar o desbloqueio das unidades habitacionais até então não comercializadas, colocando-as a disposição dos respectivos empreendimentos hoteleiros. Além disso, a Terramar afirma em carta que todos os compromissos financeiros mantidos com os empreendimentos hoteleiros, referentes às diárias efetivamente utilizadas, foram cumpridas.
O sistema SIM (Sistema Integrado de Monitoria) de reservas hoteleiras, lançado pela Terramar no atendimento à Rio+20, permite que os países façam o gerenciamento do rooming list das suas respectivas delegações. Os dados são atualizados e visualizados com transparência pelos hotéis designados, pela Embratur e pela própria operadora em tempo real – respeitando procedimentos protocolares e critérios de segurança estabelecidos de maneira autônoma por cada um dos países participantes do evento.
Resultados alcançados
O volume de reservas a logística desenvolvida por uma empresa 100% brasileira para uma operação mundial, demonstram o profissionalismo e o amadurecimento das empresas privadas brasileiras ligadas ao Turismo que, num trabalho conjunto, agência de turismo de São Paulo/empreendimentos hoteleiros do Rio, atestam ter competência, flexibilidade e espírito público.
Mais do que isso, o êxito alcançado contribui com a superação de bairrismos e preconceitos, que frutificam por meio da desinformação ou são instigados por interesses menores. Do mesmo modo, os resultados contribuem para fazer sucumbir a equivocada ideia de que a venda direta deveria ou tende a prevalecer em detrimento dos serviços profissionais prestados por uma agência de turismo.
A Terramar agradece também publicamente o competente apoio dos técnicos da Embratur, que no exercício das suas atribuições institucionais colaboram com o receptivo das delegações estrangeiras participantes da Rio+20 e negam, taxativamente, a insinuação caluniosa de que tenham praticado qualquer tipo de intervenção no processo operacional.