Embratur comemora realização da Rio+20

[Por Brasilturis, 21/06/2012]
O Brasil tem despertado a curiosidade do mundo devido aos megaeventos esportivos que acontecerão no País. E a realização da Rio+20, conferência de sustentabilidade promovida pela ONU no Rio de Janeiro, foi mais um desafio importante. A cidade recebeu milhares de visitantes, superando a expectativa de 50 mil participantes entre autoridades, negociadores, políticos e jornalistas.
E muitos destes visitantes passaram pelo estande que a Embratur montou na estrada do Riocentro, com material ambientalmente sustentável: as paredes são feitas de bambu, o teto é de madeira plástica, já o mobiliário é todo de papelão, e as luminárias, de tecido pet. Ali, o turista poderá assistir a vídeos interativos em 360º de diferentes destinos turísticos brasileiros, acessar informações do país por meio de totens interativos, além de um guia para visitar os museus do Rio de Janeiro, elaborado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). O objetivo é mostrar ao turista outros atrativos da própria cidade, além de outros destinos turísticos no País.
“A realização da Rio+20 reforça nossa imagem mundial de País que trabalha por um desenvolvimento sustentável, o que é importante para o ecoturismo, a segunda motivação dos turistas estrangeiros que visitam o País a lazer”, avalia o presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Flávio Dino. “Além disso, como primeiro da série de megaeventos que o Brasil sediará nos próximos anos, difunde mundialmente o nome da cidade e do país como destinos qualificados para a realização de eventos de grande porte, o que nos ajuda na meta de estarmos entre os cinco países que mais recebem eventos internacionais”, afirma ainda.
O otimismo de Dino está relacionado à ascensão do Brasil na ICCA. Este ano, o País subiu para a 7ª posição entre os destinos que mais recebem eventos internacionais, segundo a Associação Internacional de Convenções e Congressos. E o Rio de Janeiro é a cidade brasileira que mais recebe eventos internacionais, por esse ranking.
Um estudo da Embratur estima que R$ 17 milhões serão gastos por dia no Rio de Janeiro pelos turistas que visitarem o evento. Esse cálculo considera apenas os participantes dos eventos oficiais no período de 19 a 22 deste mês (quando considerados os mais de 3 mil eventos paralelos, os números são ainda maiores). Quase 7 mil estrangeiros foram responsáveis por mais de R$ 53 milhões, gastos em hospedagem, alimentação, transporte e lazer. Já os brasileiros que vieram à conferência gastaram pelo menos R$ 15 milhões na cidade. Assim, por essa expectativa, quase R$ 70 milhões deverão ter sido injetados na economia local somente por conta da Rio+20.
“Ainda, um acordo entre o poder público e iniciativa privado permitiu que a rede hoteleira flexibilizasse tarifas, de maneira a comportar a demanda e não onerar desnecessariamente os visitantes”, complementou Dino.