São Paulo é a cidade que reúne o maior número de eventos

[Artigo de Orlando Morando, Diário do Grande ABC, 21/05/2012]
São Paulo é a cidade que reúne o maior número de eventos e feiras de negócios no Brasil. O circuito de feiras de negócios paulista, o mais importante da América Latina, é o principal segmento de um turismo específico, o de negócios, que atrai interessados em conhecer ou mostrar mais sobre as áreas em que atuam. Segundo estatísticas do setor, os eventos oficiais são visitados por mais de 4 milhões de pessoas por ano e geram cerca de 500 mil empregos diretos e indiretos.
Um bom exemplo é a Feira da Apas – 28º Congresso e Feira de Negócios em Supermercados, que foi realizada na última semana, no Expo Center Norte. Os maiores nomes do varejo nacional e internacional se encontraram em São Paulo para troca de experiências e realização de negócios.
O tema deste ano foi Colaboração – Inteligência Compartilhada Criando Valor para o Consumidor, propondo reflexões e indicando caminhos para o setor supermercadista. A colaboração se refere ao compartilhamento de expressões e opiniões que, somadas, criam valor estratégico e competitivo. Todo mundo fala. Todo mundo se expressa. Cada indivíduo (consumidor, indústria, fornecedor, órgãos governamentais) tem o seu espaço. O desafio para o varejo é saber interpretar esse conjunto de ideias e transformá-lo em inteligência compartilhada.
Anualmente, a Feira da Associação Paulista de Supermercados reúne toda a cadeia do abastecimento para avaliar, repensar e discutir os rumos do varejo. São esperados mais de 72 mil visitantes e mais de R$ 5 bilhões em negócios realizados.
Mas o turismo de negócios movimenta o setor de serviços como um todo. Hotelaria, transporte, restaurantes, lojas, entre outros, recebem novos clientes, o que é muito bom. Por outro lado, São Paulo chega ao seu limite e essa situação pode se agravar com a realização da Copa do Mundo em 2014.
Por isso, é importante estar preparado para comportar a demanda gerada com todos os eventos e tomar algumas medidas que possam aumentar o potencial turístico, como investimentos em infraestrutura de aeroportos, hotéis e mobilidade urbana.
*Orlando Morando é deputado estadual e vice-presidente da Apas.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *