Brasil: ocupação hoteleira aumentou 4,5% para 70,9% no mês de março

[Por Business Travel Magazine, 10/05/2012]
A região das Américas registrou resultados positivos nas três principais métricas de avaliação de performance hoteleira em março de 2012, quando calculadas em moeda norte-americana, segundo dados compilados e divulgados pelo STR e STR Global. A ocupação média da região cresceu para 63,7%, a diária média aumentou para US$ 109.06 e o RevPAR aumentou 7,5%, para US$ 69.49.
Entre os principais mercados da região, São Paulo (+6,4%, para 70,8%) e Vancouver (+6,4%, para 65,0%) registraram o maior aumento em ocupação do mês. Santiago (-1,5%, para 83,3%) e a Cidade do México (-1,0%, para 66,6%), reportaram as maiores quedas em ocupação. Santiago do Chile registrou a maior elevação em ADR (diária média), aumentando 25,0% para US$ 211.97. O Rio de Janeiro foi o único mercado a apresentar queda de dois dígitos nesta métrica: a diária média caiu 13,5%, para US$ 227.22.
Cinco mercados tiveram dois dígitos de crescimento em RevPAR em março: Santiago (+23,1%, para US$ 176.57), São Paulo (+14,1%, para US$ 106.35), San Francisco (+11,4%, para US$ 117.82), Chicago (+11,1%, para US$ 70.73) e Nova York (+10,4%, para US$ 176.88). As maiores quedas de RevPAR em março foram no Rio de Janeiro (-8,7%, para US$ 189.39) e na Cidade do Panamá (-6,0%, para US$ 80.23).
Segundo o STR Global, a hotelaria brasileira registrou em março um aumento de 4,5% em ocupação, que ficou em 70,9%. A diária média do país foi de R$ 268,71 (+7,2%) e o RevPAR aumentou 12,0%, para R$ 190,58.
No acumulado do primeiro trimestre de 2012, a região das Américas registrou aumento de 3,6% em ocupação hoteleira para 57,1%. A diária média subiu 3,7%, para US% 106.83 e o RevPAR teve um incremento de 7,5%, para US$ 60.95.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *