A GBTA prevê um aumento de dígito duplo na porcentagem das despesas brasileiras com viagens de negócios

[Por Economia Uol, 17/05/2012; GBTA, 17/05/2012]
O Global Business Travel Association (“GBTA”), a mais importante organização mundial de viagens de negócios e de reuniões corporativas, anuncia os resultados do seu GBTA BTI? Outlook – Brasil inaugural, patrocinado pelo VISA. O GBTA BTI? Outlook – Brasil inclui o Índice GBTA de Viagens de Negócios (GBTA BTI?). O índice GBTA BTI? fornece uma maneira de destilar o desempenho do mercado e as perspectivas para as viagens de negócios em uma única métrica que pode ser rastreada ao longo do tempo.
Destaques:
* As despesas brasileiras com viagens de negócios vão aumentar 13% em 2012 e [15,7%] em 2013 para US$ 31,1 bilhões e US$ 36 bilhões, respectivamente
* Aumentos reais significativos nas viagens atuais
* Impacto no aumento de preços [periférico]
* O PIB real no Brasil vai aumentar em 3,8% em 2012 e cerca de 5% em 2013
* As despesas brasileiras com viagens de negócios mostram uma forte correlação entre o crescimento do emprego interno e um BTS (gasto brasileiro com viagens) de um quarto à frente da posterior criação de empregos.
* Em 2013, os gastos com viagens domésticas de negócios no Brasil consistirão 78% do total geral
* Internacionalmente, os gastos com viagens de negócios ao exterior irá bater um recorde de níveis de crescimento de duplos dígitos nos próximos dois anos e chegar a US$ 7,3 bilhões até o final de 2013
* O Brasil deverá passar da nona para a oitava posição mundial no ranking de BTS (gastos com viagens de negócios)
* O GBTA BTI? alcançará 274 até o final de 2012 e 318 até o final de 2013
Michael W. McCormick, diretor executivo e Executivo-Chefe de Operações (COO) da GBTA, comentou:
“O enorme sucesso de outras pesquisas da GBTA em viagens de negócios até esta data deixou claro que existe uma forte demanda que comprova esses dados, e com o crescimento do mercado brasileiro este era o país óbvio para concentrar nosso próximo enfoque. Este relatório inaugural destacou algumas tendências fascinantes e prevê a continuação da expansão econômica do Brasil e o crescimento do país no comércio internacional. Este relatório é o primeiro de uma série a ser realizada pela GBTA, e esperamos que a análise do Brasil e os próximos relatórios sobre a China e Europa Ocidental irão ajudar a esclarecer as ligações entre as despesas de viagens de negócios e os promotores econômicos do país. ”
Os gastos brasileiros com viagens de negócios vêm se expandindo por um ritmo impressionante na última década, e como a economia do Brasil continua a se expandir, a GBTA espera que o mercado de viagens de negócios apresente um crescimento significativo. De acordo com o primeiro índice GBTA BTI? Outlook – Brasil, os gastos com viagens de negócios no Brasil apresentará um crescimento de dois dígitos para os próximos dois anos. A grande maioria deste aumento de despesas de viagens pode ser atribuída a um aumento real na quantidade de gastos com viagens, embora uma pequena proporção seja o resultado do aumento dos preços das viagens.
A economia brasileira não ficou isolada da crise financeira, mas 2012 está previsto para presenciar a recuperação da economia se e crescimento significativo dos níveis reais do PIB.  As medidas introduzidas pelo governo brasileiro e pelo Banco Central, assim como o fortalecimento da demanda interna, nos levam a uma previsão de 3,8% de crescimento do PIB real em 2012.
Wellington Costa, presidente da GBTA Brasil comentou:
“As viagens de negócios são cruciais para o crescimento econômico e, com sua economia vibrante, o Brasil está prestes a se tornar um grande centro de viagens de negócios nos próximos anos.
O crescimento do mercado de viagens de negócios tem sido notável, especialmente à luz da desaceleração econômica dos anos 2008-9. Na realidade, os gastos com viagens de negócios no Brasil ocupa atualmente o nono lugar no mundo com US$ 28 bilhões, mas este relatório mostra que o país vai ultrapassar seu concorrente mais próximo dentro dos próximos três anos. ”
O relatório também detalha uma forte correlação entre o crescimento do nível de emprego no Brasil e as despesas de viagem. Análises da GBTA dos mercados brasileiro e americano indicam que os gastos com viagens nacionais a negócio estão cerca de um quarto à frente dos ganhos na criação de empregos. Estes resultados sugerem que a análise de despesas com viagens de negócios de um país também pode ser um indicador econômico significativo sobre os níveis futuros de emprego e da confiança no mercado.
Os gastos com viagens nacionais de negócios no Brasil constituem uma grande proporção das despesas totais de viagem no país. O montante gasto em viagens domésticas é quatro vezes maior do que o de viagens internacionais em 2012, e até 2013 é esperado que as despesas com viagens nacionais contribuam com 78% do gasto total de viagens de negócios.
Embora os gastos com viagens domésticas de negócios constituam uma grande proporção da despesa total, a pesquisa GBTA prevê que as viagens de negócios internacionais retornarão às taxas de dois dígitos este ano, e esta tendência continuará em 2013. A taxa de crescimento nas despesas de viagens internacionais de negócios diminuiu ligeiramente como resultado da crise econômica mundial, porém, como a economia brasileira se recupera, a expectativa é de que os gastos com viagens internacionais de negócios irão crescer por um ritmo mais rápido do que os gastos com viagens nacionais de negócios.
O quarto trimestre de 2011 observou o índice GBTA BTI? atingir 238, depois de ter permanecido relativamente estável nos três trimestres anteriores. Comparada a outros países, a economia brasileira enfrentou bem a recessão de 2008-09 e o índice GBTA BTI? reflete isto, caindo apenas 26 pontos ao longo de dois trimestres, a partir do 3o trimestre de 2008 até o 1o trimestre de 2009. No segundo trimestre de 2010 o índice havia ultrapassado seu pico anterior de 183.
O índice GBTA BTI? para o Brasil indica o retorno de uma trajetória ascendente forte para 2012-2013 com a continuação do crescimento das economias nacional e global. Até o final de 2012, o índice GBTA BTI? deve chegar a 274, e um ano depois a GBTA prevê que chegará a 318.
O GBTA BTI? para o Brasil foi derivado da despesa total de viagens de negócios, e um índice com base no ano de 2005 foi escolhido por razões de coerência com o GBTA BTI? em outros países. Especificamente, o GBTA BTI? no Brasil é definido como igual a 100 para o 2o trimestre de 2005.
Métricas principais:

País 2011 Total de Despesas com Viagens de Negócios ($USD)
1 Estados Unidos $250B
2 China $182B
3 Japão $65B
4 Reino Unido $38B
5 Alemanha $35B
6 França $34B
7 Itália $33B
8 Coreia do Sul $30B
9 Brasil $28B
10 Canadá $22B

 



Sobre o GBTA BTI? Outlook – Brasil
O índice GBTA BTI? Outlook projeta agregar tendências de viagens de negócios ao longo dos próximos oito trimestres. O relatório registra as despesas com viagens de negócios no total e por segmentos nacional e internacional. Relaciona também o desdobramento de eventos econômicos no país e no exterior com seus resultantes impactos no mercado brasileiro de viagens de negócios.O GBTA BTI? Outlook – Brasil Primavera 2012 é o relatório inaugural da série semestral. Os lançamentos são publicados na Primavera e no Outono.
O GBTA BTI? Outlook usa um modelo econométrico para informar melhor o processo de previsão.
O modelo relaciona explicitamente medidas de despesas com viagens de negócios, exclusivamente provenientes de outras fundações de pesquisa GBTA, com os principais motores econômicos e de mercado de viagens brasileiras de negócios, incluindo: Produto Interno Bruto (PIB) e seus componentes; emprego e desemprego; medidas de confiança das empresas e dos consumidores; comércio internacional, investimento estrangeiro direto e taxas de câmbio; mercadoria e os preços do petróleo; medidas de inflação; taxas de produtividade para viagens de negócios; International Air Transport Association (IATA) – Desempenho de Passageiros e de Receitas, e Smith Travel Research (STR) – Desempenho Global de Hotel.
O Outlook Viagem de Negócios – Brasil é gratuito para todos os membros da GBTA por: http://www.gbta.org/PressReleases/Pages/rls051712.aspx
Não-associados podem adquirir o relatório através da Fundação GBTA através do e-mail: research@gbta.org.
Sobre a Fundação GBTA
A Fundação GBTA é a base da educação e pesquisa da Global Business Travel Association (GBTA), a primeira organização mundial de viagens de negócios e de reuniões corporativas. Coletivamente, os cerca de 5.000 membros da GBTA administram anualmente US$340 bilhões em viagens de negócios globais e despesas com reuniões. A GBTA fornece sua rede de 17.000 gestores de viagens e de reuniões de negócios e governamentais, bem como prestadores de serviços de viagens, com eventos de networking, notícias, educação e desenvolvimento profissional, pesquisa e advocacia. A fundação foi criada em 1997 para apoiar os membros da GBTA e da indústria como um todo. Como fundação líder em educação e pesquisa na indústria de viagens de negócios, a Fundação GBTA visa financiar iniciativas para avançar a profissão de viagens de negócios. A Fundação GBTA é uma organização 501(c)(3) sem fins lucrativos. Para maiores informações, consulte: gbta.org e gbtafoundation.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *