Ocupação dos hotéis de São Paulo passa de 70% em março, segundo SPTuris

[Por Revista Hotéis, 19/04/2012]
O Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo, núcleo de estudos e pesquisas da SPTuris – São Paulo Turismo, divulgou os números do primeiro trimestre de ocupação nos hotéis da capital, um dos mais importantes indicadores do turismo paulistano.
Com uma atividade econômica mais ativa do que os dois primeiros meses do ano, março apresentou melhor desempenho no período, confirmando a força do turismo de negócios e eventos da cidade. A taxa de ocupação dos hotéis neste terceiro mês foi bastante elevada e ficou em 73,56%, nada menos do que 28,3% a mais do que fevereiro, e 38,43% a mais do que janeiro. A média também foi superior a março do ano passado: o crescimento foi de 9%.
A média do trimestre, de 61,34%, permaneceu praticamente estável em relação ao mesmo período do ano passado e de 2010, quando o índice foi de cerca de 62%.
Outra constatação foi a sensível alta na média de ocupação aos finais de semana durante o mês de março: 58,74%, 13 pontos percentuais a mais que fevereiro, indicando que o turismo de lazer também vai muito bem.
Com relação aos hostels (albergues da juventude), acontece o contrário da hotelaria tradicional. Em razão do fim da temporada de férias, o segmento apresenta uma queda natural em março na comparação com janeiro e fevereiro. Mesmo assim, a ocupação se manteve bastante elevada: 69,28%.
O Presidente da SPTuris, Marcelo Rehder, explica que com estes resultados, podemos chegar a algumas conclusões interessantes. “Sabemos, por exemplo, que apesar de uma leve baixa na ocupação hoteleira no fim do ano passado e nos dois primeiros meses deste ano, provavelmente em razão da crise internacional, a excelente média de março já pode representar a recuperação e uma boa tendência para o restante do ano”, completa o executivo.
Rehder ressalta ainda sobre a necessidade em continuar investindo em uma das principais vocações da cidade, que é o turismo de negócios e eventos, mas os números mostram que o turismo de lazer se consolidou na capital paulista. “A boa média nos hostels e durante os fins de semana nos hotéis indicam que os visitantes também querem vir à cidade para aproveitá-la. Ou seja, a grande oferta de entretenimento paulistana atrai cada vez mais a atenção das pessoas. Grandes shows, festivais, as exposições, museus, as novas montagens como a Família Adams, o musical do Tim Maia e tantos outros atrativos estão fazendo com que as pessoas queiram, mais e mais, vir para São Paulo e acessar toda essa rica agenda cultural”, afirma o administrador.
A expectativa é que o mês de abril também tenha boa ocupação, já que São Paulo sediou megashows internacionais, como o de Roger Waters e o festival Lollapalooza, vai contar com a corrida São Paulo Indy 300 no dia 29 e ainda importantes feiras de negócios, como a Automec, Intermodal, Interdidática e Adventure Sports Fair.
O Presidente da SPTuris, a perspectiva é muito boa para o turismo em São Paulo este ano. “Teremos muitos shows internacionais expressivos, como Madonna e vários outros, festivais de música como o Sonar e o Skol Sensation, a estreia de Rubens Barrichello na Indy, com vários setores já esgotados, muitos eventos e feiras de negócios que atraem milhares de pessoas, as bienais do Livro e de Arte e ainda o Salão do Automóvel, que este ano não acontece exatamente nos mesmos dias da Fórmula 1, o que é bom porque mais gente virá para a cidade ou ficará mais tempo para curtir os dois eventos”, comemora Rehder.
Esta e outras pesquisas do turismo em São Paulo estão disponíveis no site: www.observatoriodoturismo.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *