Hotelaria brasileira tem concentração em regiões metropolitanas

[Por Hôtelier News, 25/04/2o12]
A PSH 2011 (Pesquisa de Serviços de Hospedagem) – Municípios das Capitais, Regiões Metropolitanas das Capitais e Regiões Integradas de Desenvolvimento, feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e complementar à PSH publicada em feveireiro deste ano, reitera a constatação de que as regiões metropolitanas do País concentram a maior parte do parque hoteleiro nacional.
Os dados mostram que quatro capitais brasileiras concentram 40% dos leitos de hotéis brasileiros e, se levar em consideração toda a região metropolitana, este número sobe para 44,2%. A diferença dá-se pois o primeiro levantamento do IBGE restringia-se aos municípios das capitais e este, às regiões que os circundam.
A RM (região metropolitana) de São Paulo registrou 1.323 estabelecimentos (17,7%), 68.858 acomodações (21,0%) e capacidade de 146.381 hóspedes (19,7%). Já a RM do Rio de Janeiro, soma 609 empreendimentos (8,1%), 38.565 UHs (11,8%) que acomodam 83.130 pessoas (11,2%). Em Belo Horizonte e sua RM foram encontrados 589 hotéis (7,9%), 21.809 quartos (6,7%) e capacidade de 48.393 hóspedes (6,5%). A RM de Salvador concentrou 516 meios de hospedagem (6,9%), 21.591 UHs (6,6%) para 50.158 clientes (6,8%).
Somadas, essas quatro regiões respondem por 40,6% do total de hotéis, 46,3% das habitações e 44,2% da capacidade de hóspedes do Brasil. Deste último número, 75% do total está concentrado, de fato, nas capitais. No editorial desta semana, o Hôtelier News discutiu sobre o investimento de algumas poucas redes em regiões externas às metrópoles, o que é corroborado pela pesquisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *