Embratur quer transformar gastronomia em atrativo turístico

[Por Brasilturis, 19/04/2012]
No último final de semana, representantes da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) participaram da 10ª edição do Ver-o-Peso da Cozinha Paraense, em Belém (PA), um dos mais importantes festivais gastronômicos do País. É que a Embratur quer estreitar o contato com os representantes deste setor tão importante para o turismo, os chefs de cozinha. “Queremos transformar os sabores tão típicos de nossa cultura também parte dos atrativos turísticos do país”, explica o presidente da Embratur, Flávio Dino.
Durante o evento, o responsável pela promoção internacional do turismo de cultura na Embratur, André Vilaron, encontrou-se com chefs reconhecidos como Alex Atala, Bel Coelho e José Barattino. “Queremos apresentar nossos objetivos e ouvir as demandas do setor, esta é a base para montar um plano efetivo de promoção no exterior, que terá o apoio do Ministério do Turismo”, afirma Vilaron. De acordo com ele, o retorno recebido dos profissionais foi positivo e a disponibilidade em formar parcerias foi unânime. “Precisamos promover a culinária de uma maneira real, com todos seus aspectos positivos, sem estereótipos. Não podemos agir de maneira reducionista, mostrando somente caipirinha e feijoada. Por isso esse contato é tão importante”, complementa.
Apesar de ainda estar na fase de aproximação com o setor, a ofensiva de promoção da gastronomia brasileira foi iniciada em janeiro, quando a Embratur promoveu um evento para divulgar a culinária brasileira na Espanha. Na ocasião acontecia em Madri a Fitur (Feira Internacional de Turismo), um dos maiores eventos de turismo da Europa, e a chef Mara Alcamin foi responsável pelo coquetel oferecido a formadores de opinião e profissionais de turismo.
A Alemanha também já foi palco para a cozinha brasileira. Lá foi realizado, no início de março, o Taste of Brazil, evento que levou a chef Morena Leite para dar uma aula de gastronomia a jornalistas de Berlim. De acordo com Vilaron, a intenção é levar a gastronomia brasileira a outros eventos internacionais que tenham a participação da Embratur.
Motivação
Inspirada no exemplo de outros países que se tornaram grandes cases de sucesso gastronômico, como o Peru e a Espanha, a Embratur quer reforçar a imagem do país como um destino de sabores únicos. “Temos uma grande diversidade de temperos e pratos ricos em sabores e cultura. Isso com certeza pode ser transformado em um atrativo turístico”, completa Vilaron.
Outro incentivo para a Embratur é a percepção que os turistas estrangeiros têm da gastronomia brasileira, já que 95,5% avaliaram positivamente a nossa cozinha. O dado faz parte da Demanda Turística Internacional de 2010, produzida pela FIPE a pedido do Ministério do Turismo. A pesquisa tem outros resultados significativos, como a perda de espaço da cultura, frente a opções de sol e praia e turismo de aventura, na motivação de viagem dos estrangeiros. “Nossa ideia é reforçar o potencial dos destinos de turismo cultural por meio da promoção da gastronomia brasileira”, destaca André.

1 thought on “Embratur quer transformar gastronomia em atrativo turístico”

  1. Demorou… todos sabem que qualquer lugar concentrado na terra brasilis tem uma cultura gastronômica suficiente para atrair uma quantidade imensa de turistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *