RIO+20 com mais de 80 chefes de estado e Abih-RJ refuta sobre hotéis

[Por Brasilturis, 15/03/2012]
Mais de 80 chefes de estado já tem presença confirmada para a conferência mundial que ocorrerá em junho, no Rio de Janeiro. A informação é do embaixador Luis Alberto Figueiredo, secretario-executivo da Rio+20. E o governo do Rio de Janeiro confirmou que criando uma subsecretaria extraordinária de Grandes Eventos apenas para cuidar dos preparativos para os megaeventos que serão acolhidos na cidade até 2016. A primeira tarefa do novo órgão será participar dos preparativos da segurança da Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, em junho.
Já o presidente da Associação Brasileira de Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro, Alfredo Lopes, afirmou que ‘não procede” o estudo divulgado que indica o Rio como a cidade mais cara do mundo em hospedagem cinco estrelas e que estaria sendo alvo de críticas em várias paises por parte das delegações oficiais.
Para Lopes, se a pesquisa levasse em conta a diferença dos custos em energia elétrica e infraestrutura nos diferentes países, o resultado seria outro. “Nova York, Londres e Paris continuam sendo as mais caras, na frente do Brasil”, afirmou o presidente da Abih-RJ.
O Rio teve 11% com média diária de R$ 1.178, Nova York veio a seguir com R$ 970. No lado oposto, Lisboa, manteve-se como a capital a mais barata do segmento, com diária de R$ 308.
No estudo, a cidade do Rio de Janeiro não se mostra mais tão maravilhosa na questão preço de hotéis. A pesquisa (Índice de Preços e Hotéis), divulgada pelo site hotéis.com, baseada nas oscilações de preços, aponta os hotéis cariocas cinco estrelas como os mais caros do mundo, com elevação de 11%.
O estudo refere-se ao ano passado e revela que a tarifa hoteleira no Brasil teve alta de 10% a mais do que a média mundial, que ficou em 4%. Os preços aumentaram também no Pacífico (8%), na América do Norte (5%), América Latina (4%), Caribe (3%), Europa e Oriente Médio (2%). O único local onde houve queda em relação a 2010 foi a Ásia (2%).
A previsão é que os preços aumentem ainda mais, devido à aproximação com o período da Copa do Mundo. No entanto, a pesquisa mostra que após o evento, as tarifas voltarão a cair. Por exemplo, os preços das diárias na Cidade do Cabo, África do Sul, onde foi realizada a última Copa (2010), os preços abaixaram 28% em 2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *