Lei Geral da Copa é adiada novamente

[Por Bem Paraná, 14/02/2012]
A votação da Lei Geral da Copa foi adiada mais uma vez na comissão especial da Câmara que debate o tema. A reunião marcada para a tarde de ontem foi cancelada pelo presidente da comissão, deputado Renan Filho (PMDB-AL), após receber um pedido do relator, Vicente Cândido (PT-SP). O problema foi novamente com a insatisfação do governo com trechos do relatório. Ainda não há data para uma nova reunião, que deverá ocorrer só depois do carnaval.
Copa 2014 (II)
Entre os pontos que o governo tem resistência estão a possibilidade de utilização de aeroportos militares durante a Copa, para atender a um possível excesso de demanda, e a concessão de uma premiação para os ex-jogadores brasileiros que foram campeões mundiais eme 1958, 1962 e 1970 — cada um deles teria direito a receber R$ 100 mil, mais pensão mensal de até R$ 3,9 mil. Há questionamentos também sobre medidas diplomáticas na facilitação de acesso ao País para estrangeiros em função do evento.
Rio 2016
A previsão de receita com a venda de produtos oficiais dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio, em 2016, é a menor dos últimos anos. O Comitê Organizador dos Jogos do Rio começou ontem o programa de licenciamento de camisas, chaveiros, selos e demais mercadorias. Na edição de Pequim, em 2008, o faturamento com a venda de produtos licenciados foi de US$ 130 milhões. Agora em Londres, a previsão é de US$ 160 milhões. E, para o Brasil, atinge US$ 100 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *