Resorts brasileiros voltam a apresentar taxa de ocupação registrada pré-2008

[Por Folha de São Paulo, 08/01/2012]
A taxa de ocupação dos resorts brasileiros voltou ao patamar registrado antes do início da crise de 2008. Em 2011, o índice foi de 52%, segundo estudo da Associação Brasileira de Resorts. Nos últimos três anos, foi a primeira vez que a ocupação foi superior à metade das diárias oferecidas. “O crescimento ocorreu graças à demanda do mercado interno”, diz o presidente da entidade, Dilson Jatahy. No Costão do Santinho (SC), a taxa de ocupação no ano passado foi de 53%. “Não é um resultado brilhante. Precisamos chegar ao menos em 55% para rentabilizar nosso negócio”, diz o diretor do hotel, Rubens Régis. Para apresentar melhores resultados nos próximos anos, o setor pretende voltar a atrair turistas do exterior. Em 2011, apenas 19% dos hóspedes de resorts brasileiros eram estrangeiros. Três anos antes, eram 43%. “Além do real valorizado, também temos problemas com a alta tributação. Pagamos 20% mais impostos que nossos concorrentes do setor de cruzeiros”, afirma Jatahy. A associação pretende reivindicar que o governo federal desonere a folha de pagamento do setor. “Temos dificuldade para disputar o mercado, pois nosso custo fixo para manutenção é muito alto. Pretendemos ser incluídos no Programa Brasil Maior”, diz o presidente da entidade. Para o diretor do Costão do Santinho, a demanda interna também pode ajudar a elevar mais a taxa de ocupação. “Nas últimas férias, houve uma invasão de brasileiros no exterior”, diz Régis. Na subseção Arquivos, foram disponibilizados os Gráficos relativos à Taxa de Ocupação, Diária Média, Faturamento e Número de apartamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *