MTur discute regulamentação para transporte turístico

[Por Panrotas, 12/01/2012]
O Ministério do Turismo estuda formas de regulamentar o transporte turístico de passageiros. A minuta da portaria que trata do assunto é discutida em Brasília, na reunião do Grupo de Trabalho de Turismo Rodoviário. Um dos objetos do texto é a caracterização do veículo destinado ao transporte de turistas, que serão identificados e terão roteiros previamente autorizados.
A secretária nacional de Politicas de Turismo, Bel Mesquita, abriu há pouco a reunião do Grupo de Trabalho de Turismo Rodoviário, na sede do MTur. O grupo reúne representantes das iniciativas públicas e privadas para tratar de questões relacionadas ao aperfeiçoamento e à adequação da legislação do transporte turístico.
“O trabalho desse grupo é extremamente importante para enfrentarmos os gargalos do transporte rodoviário no País”, disse a secretária. O primeiro item da pauta é a regulamentação do transporte turístico rodoviário, prevista na Lei 11.771/2008. Serão apresentados, ainda, os projetos de Apoio ao Condutor e Turista e o Parada Legal.
Durante a reunião, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) divulgou dados estatísticos relacionados ao fretamento de veículos, uma das modalidades utilizadas para o transporte de turistas. Segundo a agência, 78% do sistema de fretamento é operado por empresas com frota de um a dez ônibus. Em alguns casos, são veículos com mais de 15 anos nas ruas. O restante é composto por empresas, grande parte de fretamento contínuo, proprietária de 31 a 100 veículos.
O diretor de Articulação, Estruturação e Ordenamento Turístico do MTur, Ricardo Moesch, manifestou preocupação com a idade da frota das empresas que transportam turistas. Ele disse que existem linhas de financiamento disponíveis para renovação das frotas e que elas serão divulgadas pelo MTur. “A regulamentação é fundamental para aumentar a segurança dos usuários e para o enfrentamento do problema do transporte clandestino de passageiros”, disse o diretor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *