Plantio de mudas em Brasília minimiza impacto de evento

[Por Sebrae, 15/12/2011]
Para reduzir impactos gerados com a realização da Feira do Empreendedor, o Sebrae no Distrito Federal plantou 900 mudas nativas do cerrado no Jardim Botânico de Brasília. Entre as espécies, ipês roxo e amarelo, paineiras, jatobá e jenipapo. O parque foi escolhido em razão dos inúmeros incêndios que o assolaram no período de seca.
A iniciativa é resultado de inventário produzido pelo Instituto de Permacultura: Organização, Ecovilas e Meio Ambiente (Ipoema). Durante a Feira do Empreendedor, o Ipoema calculou a quantidade de gás carbônico (CO2) emitida. O estudo teve por base fatores de conversão do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) de energia elétrica, água, produção de lixo e de esgoto, estimados por níveis médios per capita.
De acordo com a consultora do Sebrae no DF Patrícia Mazoni, a pesquisa apontou que as emissões de carbono da feira totalizaram 148,86 toneladas, com a maior quantidade gerada pelos combustíveis fósseis, por meio de automóveis particulares, vans, ônibus, aviões e caminhões.
Para o superintendente do Sebrae no DF, Antônio Valdir Oliveira Filho, a iniciativa representa exemplo de sustentabilidade para os empresários que se espelham na instituição. “Se cada empreendedor plantasse duas mudas, teríamos no Distrito Federal 180 mil árvores a mais”, calcula. De acordo com o superintendente, é importante trazer para o debate de sustentabilidade os temas próximos da realidade dos brasilienses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *