Alesp recebe Fórum Legislativo da Copa 2014

[Por Abresi, 08/11/2011]
Organizado pela Comissão de Turismo e Desporto da Câmera dos Deputados em parceria com a Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado Federal, o Fórum Legislativo da Copa 2014 visitou, nesta segunda-feira, 7/11, a Assembleia Legislativa do Estado. São Paulo é a última das 12 cidades-sede a receber a visita do fórum, cujo objetivo principal é mobilizar o Poder Legislativo para a realização da Copa do Mundo.
O evento foi aberto pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Barros Munhoz, que destacou o esforço do legislativo paulista no sentido de contribuir para o êxito da Copa do Mundo no Brasil. O presidente da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, deputado federal Jonas Donizetti, presidiu a audiência, lembrando do trabalho já efetuado em todas as outras cidades-sede e os importantes subsídios que a atuação do Fórum tem fornecido aos debates no Congresso Nacional.
Inclusão social e desenvolvimento
Para a senadora Lídice da Mata, presidente da Subcomissão Temporária da Copa 2014, Olimpíada e Paraolimpíada 2016, da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado Federal, São Paulo tem um papel de grande destaque no processo de organização da Copa do Mundo, uma vez que é o principal emissor e receptor de turismo do país. Isto lhe confere uma responsabilidade ainda maior, segundo a senadora, na realização de uma Copa que promova maior inclusão social e desenvolvimento para o país. O secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Márcio França, afirmou que a parte das obras para a Copa de responsabilidade do Estado já estão integralmente licitadas ou em obras.
Itaquerão e mobilidade
Raquel Verdenacci, secretária-executiva do Comitê Paulista para a Copa do Mundo da Fifa 2014, expôs a forma como São Paulo se prepara para receber a Copa. Listou, como principais empreendimentos do Estado, a construção do Itaquerão, o incremento do sistema de transportes e do sistema viário, a ampliação dos aeroportos e do cais do porto de Santos, melhorias na segurança e na saúde, especialmente na prevenção e atendimento emergencial. Os principais objetivos da realização da Copa para o governo do Estado seriam consolidar São Paulo como destino de eventos internacionais, alcançar nível de excelência na prestação de serviços e garantir obras e ações como legado à população.
Gilmar Tadeu Alves Ribeiro, secretário especial de Articulação para a Copa do Mundo de 2014, apontou as principais linhas de investimento da prefeitura. Segundo ele, haverá um impacto financeiro, com a arrecadação provinda do turismo, de R$ 1,7 bilhão. Destacou também o desenvolvimento que a Copa levará para a zona leste da cidade de São Paulo, com a construção de um terminal rodoviário, obras de acesso ao estádio, incentivo a empresas com baixo impacto ao meio ambiente a se estabelecerem na região. Com isso, o movimento pendular diário de pessoas que vão da zona leste para o centro, causando a paralisação do trânsito, diminuiria consideravelmente.
A herança esperada para São Paulo, a partir das obras da Copa do Mundo, é, de acordo com Gilmar Tadeu, a melhora da infraestrutura urbana e esportiva, o incremento da base tributária, o melhor fluxo turístico, o incremento do setor de serviços, o aumento da oferta de empregos, a capacitação e qualificação profissional e o fortalecimento de São Paulo e do Brasil.
Participaram do evento os representantes da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, deputado Romário Faria (PSB/RJ), 1º vice-presidente; deputado Valadares Filho (PSB/SE), 2º vice-presidente; deputado Renan Filho (PMDB/AL), 3º vice-presidente; além dos deputados federais Carlaile Pedrosa (PSDB/MG), Edinho Bez (PMDB/SC) e Vanderlei Macris (PSDB/SP) Também estiveram presentes os deputados estaduais Edmir Chedid (DEM), Samuel Moreira (PSDB), Pedro Bigardi (PCdoB) e Carlos Cezar (PSB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *