Dilma espera brecar ameaças da Fifa sobre a Copa-2014

[Por UOL, 04/10/2011]
Depois de se reunir com o secretário-geral Jerome Valcke, a presidente Dilma Rousseff espera acabar com as ameaças veladas da Fifa de tirar a Copa do Mundo de 2014 do Brasil. A presidente estava incomodada com a situação, pois levar a culpa pela transferência da sede do Mundial faria um grande estrago em sua popularidade.
A preocupação em acabar com esses comentários ajudou a presidente a aceitar se reunir com Valcke em Bruxelas. O encontro foi uma forma de cessar os ataques da Fifa. O governo federal acredita que as ameaças foram lançadas sem assinatura na imprensa pela federação. A meta seria forçar Dilma a ceder em relação a lei geral da Copa.
A estratégia, então, foi atender ao ministro Orlando Silva Júnior, que pediu urgência no encontro com a Fifa. Por isso o evento aconteceu em Bruxelas. Em Brasília, demoraria mais para aparecer uma brecha na agenda presidencial.
Ao ser atenciosa com o ministro do Esporte, Dilma tentou mostrar à Fifa que é mais produtivo usá-lo como interlocutor da presidência do que fazer pressão via imprensa. Orlando vinha sendo escanteado pela entidade e pelo COL (Comitê Organizador Local).
Foi dado o recado para a entidade, nas próximas vezes, procurar o ministro a fim de que ele faça a ligação com a presidente para solucionar problemas longe do público.
A manobra presidencial surtiu efeito rapidamente. Logo após o encontro, a Fifa desmentiu a intenção de levar a Copa para outro país

1 thought on “Dilma espera brecar ameaças da Fifa sobre a Copa-2014”

  1. Menos mal, seria humilhante mudar a sede do evento…
    Agora torço pra obras sairem do papel, pq se continuar assim, a coisa fica preta…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *