Legado pós-Copa ajudará no desenvolvimento do país

[Por Sebrae, 13/09/2011]
São Paulo – O pontapé inicial para que as micro e pequenas empresas (MPE) do estado de São Paulo possam aproveitar as oportunidades de negócios, que serão geradas pela Copa do Mundo FIFA 2014, foi dado nesta segunda-feira (12) no Museu do Futebol, na zona oeste de São Paulo.
O Mapa de Oportunidades de Negócios para Micro e Pequenas Empresas nas Cidades-Sede foi apresentado para 350 empresários interessados em conhecer o universo que envolve a competição Mundial. Cerca de 6.800 empresários já participaram dos seminários, promovidos pelo Sebrae em todo o Brasil.
Segundo o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, os seminários fazem parte de um conjunto de ações que deverá deixar um legado importante para o desenvolvimento das micro e pequenas empresas, principalmente depois da Copa.
“Queremos ganhar a Copa dentro e fora do campo. Os pequenos negócios não podem ficar de fora e usufruir de todas as oportunidades que serão geradas”, afirmou Barretto.
Em todo o país, o Sebrae está mobilizado para oferecer cursos e capacitação que ajudem no desenvolvimento da inovação e da gestão empresarial das MPE antes, durante e depois da Copa do Mundo. O presidente do Sebrae lembra ainda que, “esta é a chance que temos para aumentar a competitividade das micro e pequenas empresas brasileiras, gerando como legado um ambiente sustentável de bons negócios”.
O estudo divulgado nesta segunda-feira aponta 456 oportunidades de negócios para as MPE que deverão surgir em decorrência da Copa do Mundo de 2014 (antes, durante e após os jogos do Mundial) no estado de São Paulo. O setor de comércio concentra 51% delas, seguido pelo de serviços (30%) e indústria (19%).
Além de Barretto participaram do lançamento do Mapa de Oportunidades o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, o vice-governador do Estado, Guilherme Afiif Domingos, o diretor-superintendente do Sebrae em São Paulo, Bruno Caetano, o presidente do Conselho do Sebrae em São Paulo, Alencar Burti, e o diretor administrativo do Corinthians, André Luiz de Oliveira.
Pós 2014
O legado pós-Copa também foi ressaltado pelas autoridades presentes ao evento no Museu do Futebol. O prefeito Gilberto Kassab acredita que a Copa gerará mais empregos mesmo após a competição.
Para o vice-governador, Afif Domingos, o grande diferencial para São Paulo é a oportunidade de aumentar a qualificação da mão-de-obra em diversos setores da economia. “Nosso maior desafio não é apenas o estádio na zona leste de São Paulo, mas transformar a região em um pólo gerador de mão-de-obra qualificada”.
Até 2013, por meio do Programa Sebrae 2014, serão investidos R$ 80 milhões em iniciativas para possibilitar que os pequenos negócios aproveitem as oportunidades da competição. Os recursos estão sendo aplicados em programas de consultoria, inovação e acesso a mercados, como o Sebrae Mais, Sebraetec e Centrais de Negócios. Em todo o país, o estudo revela 930 oportunidades de negócios para micro e pequenas empresas nas 12 cidades-sede.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *