Começa o ENTUR 2011 e trade baiano marca presença

[Por BRASILTURIS, 18/08/2011]
SALVADOR – O presidente e organizador do Encontro Nacional de Turismo da Bahia (Entur), Sérgio Gordilho, abriu sua quarta edição hoje, dia 18, e ocorre até amanhã 19, e mais de 2,5 mil profissionais e operadores de turismo, visitarão os mais de 200 estandes no Centro de Convenções de Salvador para comprar, vender, expor e divulgar, produtos e destinos turísticos.
Para Gordilho, o Entur não é só uma feira de turismo, mas, também, tem a preocupação de qualificar o mercado baiano, para que possa comprar e vender produtos turísticos não só da Bahia, mas também de outros mercados. Quer que seja um encontro de profissionais de turismo, que olhe e trabalhe este segmento com a visão do desenvolvimento do turismo cada vez mais profissional e economicamente ativo gerador de receitas e empregos para a população.
O trade baiano prestigiou a cerimônia de abertura do Encontro Nacional de Turismo da Bahia: o presidente da Saltur, Cláudio Tinôco, representando o prefeito; do cônsul geral de Portugal, José Manuel Lomba; do diretor de operações do Sebrae, Lauro Ramos; do presidente do Sindetur-BA, Luiz Augusto Leão Costa; do superintendente do Banco do Nordeste, Nilo Meira Filho; do vice-presidente do Sindloc, Marconi Dutra; também diretor regional da ABLA; da presidente da Associação Baiana de Turismo Rural (Abaturr), Jane Figueiredo; do presidente da ABIH-BA, Manolo Garrido, e do diretor da TAP no Brasil, Mário Carvalho.
Na sua fala, Cláudio Tinoco foi enfático em dizer que “desde 2009, a empresa de turismo de Salvador, não recebeu um só centavo de advindos dos 12 projetos que foram apresentados ao Ministério do Turismo, até projeto colocado em restos a pagar foi cancelado. É muito difícil ser gestor em uma cidade sem recursos para desenvolver um plano de marketing para desenvolver o turismo em uma cidade como Salvador, mas continuaremos tentando”.
O Secretário de Turismo da Bahia, Domingos Leonelli, ressaltou a importância do evento para Salvador e todo o mercado nacional. Uma das afirmações que Leonelli ressaltou, foi a necessidade de “adensar nossa cadeia produtiva, para isto precisa planejar, fiscalizar e normartizar as ações do turismo e esta é uma das funções do Estado para o turismo buscando transformar em riquezas para a população democratizando o turismo para todos”, disse ele, que observou que é a hora e a vez do turismo rural. Na Bahia, são em torno de 40 hotéis fazenda, enquanto no Sul do País já são em número maior.
Na hotelaria na Bahia existem 35 mil leitos, e se somando com o litoral norte, atinge 55 mil leitos. Leonelli lembrou que o Brasil vive um momento bom no turismo, e frisou a importância do Encontro Nacional de Turismo da Bahia (Entur) que colabora nesta junção operador-agente-hotel, lembrando que as Feiras são atividade de negócios muito importantes. Como presidente do Fórum de Secretários e Dirigentes de Turismo (Fornatur), ressaltou que todos os secretários estaduais de Turismo exigem rapidez e definição dos culpados no caso recente de desvios de recursos do Ministério do Turismo e não aceitam  que os estados paguem por erros de outros  e nem dificultem as ações de cada estado.
O Entur é uma realização da Barra Viva Marketing e Eventos e conta com apoio do governo da Bahia, através da Setur-BA e Bahiatursa, Sindetur-BA, ABIH-BA, Saltur, Salvador Convention, Abeoc-BA, Abrajet-BA, ABLA-BA, Sebrae e Banco do Nordeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *