Rio vai ultrapassar meta do COI com mais de 31 mil UHs até 2013

[Por Mercado e Eventos, 23/08/2011]
A hotelaria carioca irá superar as metas traçadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para 2016. Segundo os dados sobre investimentos no setor apresentados nesta terça-feira (23/08) pelo secretário municipal de Turismo, Antonio Pedro Figueira de Mello, até os Jogos Olímpicos a cidade deve contar com 33,4 mil unidades habitacionais (UHs) disponíveis para suprir a demanda do público esperado para o evento.
“A meta estipulada pelo COI é de 27,8 mil leitos em hotéis e alcançaremos esse número ainda em 2013. Estamos muito orgulhosos com o o desempenho do setor hoteleiro da cidade, que até então era uma grande preocupação nossa. Estamos recebendo diversos investimentos estrangeiros que possibilitarão superarmos com folga a exigência do COI”, afirmou o secretário. Hoje, a rede hoteleira da cidade disponibiliza 26.316 quartos e ganhará mais 5.406 novas UHs até 2013, totalizando 31.722 novos quartos, um crescimento de 26,9% da oferta atual. Até as Olimpíadas, a oferta deve ser de 33,4 mil quartos contando com os empreendimentos em já licenciados e em análise.
Alfredo Lopes, presidente da ABIH-RJ acredita que o panorama positivo do setor se deve ao pacote de incentivos fiscais adotado pela Prefeitura para atrair investidores, o que no entanto não prejudicou os parâmetros urbanísticos da cidade. “Os incentivos fiscais contribuíram para o desenvolvimento da hotelaria carioca que ficou congelada por muitos anos. Temos sido constantemente pressionados por redes internacionais que querem investir no Rio e graças a isso, conseguimos superar com folga o gargalo da hotelaria”, declarou. Segundo o presidente, a construção de novos hotéis vai gerar 40 mil postos de trabalho diretos e indiretos.
Já o prefeito Eduardo Paes, parabenizou os líderes e representantes de redes hoteleiras presentes e aproveitou para destacar um dos obstáculos que deve ser superado pelo setor. “Conseguimos facilmente atingir a meta estabelecida pelo COI, isso já não é mais um problema. Entretanto, ainda temos pela frente o desafio da qualidade. Precisamos nos superar quando tratamos de estabelecimentos de alto padrão. Não podemos ter a Madonna e a Beyoncé brigando por um quarto de hotel”, alfinetou Paes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *