Programa Frontur deve estimular turismo entre MT e Mercosul

[Por G1, 30/08/2011]
Frontur vai dinamizar ações voltadas ao turismo fronteiriço em 11 estados.
A criação de um programa visando fortalecer o turismo sulamericano, especialmente com os países do Mercosul, formado pelo Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, deve provocar reflexos significativos no setor. É o que segmento espera, a partir do Frontur, cuja portaria de criação foi publicada na edição desta segunda-feira (29) no Diário Oficial da União.
Onze estados serão beneficiados direta e indiretamente pelas ações a que o programa se destina. Além de Mato Grosso, o Frontur atenderá o Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima e Santa Catarina. “Esse programa vem fortalecer o desenvolvimento do turismo regional. Estamos nos preparando para o crescimento”, declarou, em entrevista ao G1, o presidente da Associação Brasileira de Agentes de Viagens de Mato Grosso, Nilson Marques de Freitas.
O representante explica que no âmbito estadual, o turismo de negócios com a Argentina tem conquistado espaço. Isso tudo baseado na realização de viagens entre produtores rurais dos dois países visando trocar informações sobre a cadeia produtiva e ampliar as técnicas de produção.
De acordo com o programa, o Frontur tem como objetivo também auxiliar na preparação dos espaços fronteiriços para os megaeventos de 2014 e 2016, a exemplo da Copa do Mundo e as Olimpíadas, além de servir como base para criação de levantamentos sobre o fluxo de estrangeiros nos estados, destinos e objeto da viagem, informações sobre ofertas turísticas em termos de destino, roteiro, segmento, entretenimento, lazer, além de outros.
“Em Mato Grosso o que se tem muito de turismo estrangeiro são as visitas técnicas para a soja, feitas por grupos. Com países do Mercosul o relacionamento é maior com estados da região Sul. Mas é um potencial grande para eles [turistas] conhecerem [outros estados]”, reforçou Omar Lins Canavarros, superintendente da Fundação Pantanal Convention and Visitors Bureau de Cuiabá.
O governo federal não dispõe de dados sobre a entrada de turistas estrangeiros via Mato Grosso.
Brasil
Um levantamento realizado pelo Ministério do Turismo mostrou que a área de fronteira do Brasil está distribuída por 15,7 mil quilômetros compreendidos entre 11 estados do país e 588 municípios. Segundo a Organização Mundial de Turismo (OMT), 80% do turismo internacional acontece entre países afastados por curtas distâncias ou que compartilham limites geográficos. No Brasil, a entrada de turistas por meio das fronteiras representa 39%. Na França, mais de 70% dos visitantes são de países fronteiriços, enquanto no México, são mais de 80%, informou o ministério.
Viajantes da América do Sul são os que mais apreciam destinos brasileiros. Em 2010, foram 2.384.186 visitantes. No mesmo período, os europeus somaram 1.614.864 e os viajantes da América do Norte, 734.998.
Desembarque internacional
No mês de julho, de acordo com o Ministério do Turismo, os desembarques internacionais registraram crescimento em nível recorde na comparação com os iguais períodos. Ao todo, foram 855.739 chegadas, número 14,68% superior às 746.185 registradas no sétimo mês do ano passado.
O acumulado de desembarques internacionais, em 2011, chega a 5.213.609, superando em 18,23% os 4.409.561 verificados no mesmo período de 2010, conforme balanço da pasta.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *