BAHIA pode ganhar até R$ 6 bilhões com a Copa de 2014

[Por BRASILTURIS, 18/08/2011]
Tendo o ex-jogador Zico como palestrante e a jornalista Glenda Koslovick moderadora como estrelas maiores da abertura do Entur, o Sebrae-BA, dentro da programação do evento desenvolveu uma evento para discutir e debater assuntos legados a oportunidades para micros e pequenos empresários.
Na visão do Sebrae, o País vive um momento extraordinário com muitas oportunidades de negócios decorrente de fatores relacionados à melhoria da capacidade de consumo, a redução das desigualdades sociais, os investimentos públicos em infraestrutura, os crescentes investimentos privados em diversos setores econômicos e com a realização de grandes eventos esportivos como a Copa das Confederações 2013, a Copa do Mundo FIFA 2014 e os Jogos Olímpicos 2016.
Visando cada vez mais contribuir para a geração de negócios estão sendo desenvolvidas ações como estudos e disseminação de oportunidades, incentivo à melhoria da gestão, inovação e incremento da competitividade empresarial.Pela manhã, a programação foi de palestras e debate sob o tema: “Conversando sobre as Oportunidades da Copa do Mundo FIFA 2014”
A Copa do Mundo Fifa de 2014 deve gerar investimentos de R$ 5 bilhões a R$ 6 bilhões em Salvador e em municípios próximos, segundo previsão do governo do estado da Bahia. A estimativa é de que a capital, uma das 12 cidades-sede da competição, receba cerca de 70 mil turistas estrangeiros durante a Copa, além dos visitantes de outros estados, e que mais de 50 mil empregos diretos e indiretos sejam criados até 2014.
Para ajudar as micro e pequenas empresas (MPE) a aproveitarem as oportunidades criadas até o campeonato, o Sebrae realizou o seminário Encontro Sebrae de Negócios – Oportunidades para 2014, do qual participam donos de MPE locais. O seminário, que inclui apresentação de representantes do Sebrae, dos governos estadual e municipal e de grandes empresas, já foi realizado no Rio de Janeiro, Brasília, Cuiabá, Recife, Curitiba, Fortaleza, Natal e Belo Horizonte. Nas próximas semanas, acontecerá nas outras três cidades-sede.
Durante o seminário, foi apresentado o Mapa de Oportunidades, realizado pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O levantamento aponta mais de 600 possibilidades de negócios que devem surgir na cidade até 2014 em nove setores diferentes da economia. “Vamos capacitar as MPE para os níveis de exigência de um evento como a Copa do Mundo e precisamos também pensar no legado que ela pode deixar para nossa cidade”, frisou o superintendente do Sebrae na Bahia, Edival Passos.
Com o objetivo de incentivar as MPE a investirem em ações para a Copa, o governo do estado lança hoje o selo “Isto é legado”, que será dado às empresas e organizações que possuem atitudes que deixarão legados sociais e econômicos para a cidade, segundo o secretário estadual para assuntos da Copa, Ney Campello.
Um dos palestrantes do evento, o ex-jogador Zico destacou a importância da Copa do Mundo para o País. “Esta é uma oportunidade única que o Brasil vive. O mundo inteiro está olhando para a gente e precisamos aproveitar todas as possibilidades”, afirmou.
(Por Gorgônio Loureiro)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *